Crianças têm horário exclusivo para conhecer os irmãos recém-nascidos

Postado em Assessoria de Imprensa

É só meia-hora de visita, tempo que basta para os pequenos matarem a curiosidade e conhecerem os irmãozinhos recém-nascidos. Desde 2014, a Maternidade Bairro Novo tem um horário de visitação específico para que crianças de até 12 anos conheçam os irmãos que acabaram de nascer. Diariamente, das 17h às 17h30, as mães deixam os quartos com os bebês e, em uma sala de visitas coletiva, apresentam os recém-nascidos aos mais velhos. 
 
A visita é uma das práticas humanizadas adotadas pela Fundação Estatal de Atenção Especializada em Saúde (Feaes), que administra a Maternidade Bairro Novo. Na maioria dos hospitais, a entrada de crianças não é permitida e os pequenos só conhecem os irmãozinhos quando a mãe recebe alta e volta para casa.
 
“Nosso intuito é integrar a família, favorecendo os vínculos fraternais e vemos isso acontecer diariamente, no orgulho das crianças em apresentar às enfermeiras os irmãos recém-nascidos. Eles adoram conhecer aquele bebê que até pouco tempo atrás era um mistério na barriga da mãe”, explicou a gerente assistencial da maternidade, Letícia Siniski de Lima.
 
Na Maternidade Bairro Novo, o menino Gustavo, de 5 anos, aprendeu a pegar no colo o irmão, Miguel, com dois dias de vida. A mãe, Hellen Caroline da Cruz, 21 anos, conta que o primogênito não via a hora de conhecer o mais novo: “Toda hora ele me perguntava quando o Miguel ia nascer. Acho que estava mais ansioso que eu”, contou ela. Gustavo achou o bebê um pouco dorminhoco, mas não tirou o sorriso do rosto durante a visita. “Eu vou ajudar a cuidar dele”, garantiu.
 
A oportunidade de conhecer o irmão ainda na maternidade diminui a ansiedade e estreita laços. “A restrição dos hospitais em relação à visita de crianças diminuiu um pouco nos últimos anos depois que foi aprovada a lei 11.108/2005, que permite um acompanhante à mãe. Embora não trate de crianças, essa legislação ajudou a flexibilizar a presença delas, mas acreditamos que um horário só para elas e os novos irmãozinhos é essencial”, afirmou Letícia.