Ética norteia Semana da Saúde da Feaes

Postado em Assessoria de Imprensa

Aspectos éticos na área de saúde e de relações interpessoais foi tema das três palestras que abriram a Semana da Saúde, promovida pela Fundação Estatal de Atenção Especializada em Saúde de Curitiba (Feaes), no Hospital do Idoso Zilda Arns. As atividades comemoram os dias do Enfermeiro (12/05), Assistente Social (15/05) e do Técnico em Enfermagem (20/05) e são direcionadas aos profissionais que trabalham no hospital e nas outras unidades de atenção à saúde com participação da Feaes.


A diretora da fundação, Ivana Saes Busato, explicou que as ações valorizam os profissionais que estão em contato direto com pacientes e suas famílias. “As palestras trazem conhecimentos não só para a atuação no trabalho, mas na vida pessoal do empregado. São oportunidades para reciclar noções sedimentadas e mudar posturas que resultem na melhor qualidade de vida”, comentou Ivana.


Tânia Maas, diretora de Práticas Assistenciais do Hospital do Idoso, abriu a Semana sublinhando a importância do comportamento ético nas relações profissionais e pessoais. “Agir eticamente é fazer o que deve ser feito da maneira correta. Escolhemos este assunto para a Semana da Saúde por ser tópico fundamental tanto na vida profissional, no trato com o paciente, quanto fora do ambiente de trabalho”, explicou Tânia.


A enfermeira Maria Cristina Paganini, PHD pela USP e conselheira do Coren, falou, segunda-feira, sobre aspectos éticos na assistência à saúde. Ela destacou que cuidar da vida é um “privilégio”, reforçando a importância da conduta individual e coletiva. “Equipes éticas não precisam de vigilância, pois sabem o que fazer e como executar”, resumiu.


Na terça-feira, a assistente social Daniela Moller, da Vara da Infância e da Juventude de Almirante Tamandaré, usou ditados populares para debater comportamentos. Na palestra compromisso profissional e ético nas relações sociais, promoveu dinâmica para mostrar os valores cristalizados no senso comum e refletir até que ponto eles refletem a realidade ou apenas uma opinião.


A diretora do Instituto de Ensino e Pesquisa da Feaes, Elaine Rossi, instigou à reflexão na palestra Ética e estética na saúde: inquietações propositivas. “As perguntas devo?, posso? e quero? norteiam nossas decisões perante diversas situações, dentro de princípios éticos”, destacou, citando o filósofo Mário Sérgio Cortella.


A Feaes administra o Hospital do Idoso e é responsável por prover equipes de saúde para Unidades de Pronto Atendimento (UPA), Samu, Centros de Atenção Psicossocial – CAPS, e Programa Melhor em Casa, além de manter a Maternidade Bairro Novo.