Error: Only up to 6 modules are supported in this layout. If you need more add your own layout.

UPA Boqueirão adota triagem e ventilação não invasiva e reduz intubações

Postado em Assessoria de Imprensa

A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Boqueirão adotou uma estratégia em fisioterapia que tem ajudado a reduzir em mais de 70% o número de intubações dos pacientes com covid-19.
 
Em triagem diária, os fisioterapeutas avaliam os relatos de dispneia, termo médico associado à falta de ar ou à dificuldade de respirar, e indicam a adoção de ventilação não invasiva (VNI), em que não é necessária a introdução de tubo endotraquial, precocemente segundo escalas clínicas.
 
Como a VNI é realizada em pacientes com piora do quadro respiratório, dados tabulados pela UPA Boqueirão entre março e maio deste ano indicam que o procedimento fez 73% dos pacientes apresentarem melhora e dispensou a necessidade de intubação.
 
Foi esta estratégia que acompanhou a evolução da paciente Perpétua Isabel dos Santos, de 52 anos. Na triagem feita pela fisioterapia, a equipe identificou que ela apresentava quadro clínico que indicava a necessidade de intervenção com ventilação não invasiva.
 
“Foi vida”, descreve a paciente, já em estágio menos crítico da doença e em plena recuperação, sobre o efeito da ventilação não invasiva.
 
Perpétua temia ser intubada e, apesar de ter precisado de um tempo para se adaptar à VNI, a melhora foi animadora. “Quando melhorei não queria tirar mais”, lembra-se.
 
Triagem diária
 
A fisioterapeuta Tatiane Caroline Boumer explica que os pacientes internados com covid-19 apresentam “piora ventilatória súbita, sendo necessária uma avaliação precoce para tentar evitar essa deterioração”, daí a importância da triagem diária.
 
“Os profissionais conseguem definir o melhor dispositivo respiratório e a quantidade adequada de oxigênio, além de considerar a necessidade de ventilação não invasiva e até mesmo auxiliar na decisão em equipe pela intubação orotraqueal”, detalha o gerente assistencial da UPA, Paulo Henrique Coltro.
 
As decisões são pautadas por escalas clínicas, como a WOB, sigla em inglês para “trabalho respiratório”, que envolve a avaliação dos músculos responsáveis pela respiração e a frequência respiratória; a HACOR, sigla em inglês para frequência cardíaca, acidose, consciência, oxigenação e frequência respiratória; e a escala visual de dispneia.
 
Modelo uniforme
 
Segundo Coltro, a estratégia de implantar a triagem foi elaborada em conjunto com as demais unidades da Fundação Estatal de Atenção à Saúde (Feas), o que gerou um modelo assistencial específico, uniforme, já adotado em outras unidades.
 
Além de replicar um modelo eficiente de assistência, a estratégia facilita a gestão de recursos humanos nessas unidades. A UPA Boqueirão está na retaguarda de atendimento a casos de covid-19, com 50 leitos de enfermaria.