Error: Only up to 6 modules are supported in this layout. If you need more add your own layout.

Equipamento reduz tempo de esterilização de materiais hospitalares

Escrito por Fernanda Luvizotto. Postado em Assessoria de Imprensa

A Central de Materiais e Esterilização (CME) do Hospital Municipal do Idoso implantou o processo de automatização da secagem de materiais usados na assistência ventilatória e de instrumental hospitalar metálico depois da higienização.
 
O processo passou a ser realizado graças à doação de um Gabinete de Secagem, também conhecido como Secadora de Traqueia, feita por estudantes da Escola Internacional de Curitiba. “O gabinete, além de proporcionar segurança aos profissionais, otimiza o tempo de retorno dos artigos de uso médico hospitalar para as UTIs e para outros setores que atendem aos pacientes com covid-19”, explica o gerente assistencial, Francisco Koller.
 
Além disso, diz Koller, os profissionais que antes se encarregavam da função de secagem podem se dedicar as demais etapas do processo de esterilização. A automação nos serviços de CME foi recomendada pela Associação Brasileira de Enfermeiros de Centro Cirúrgico, Recuperação Anestésica e Centro de Material e Esterilização (SOBECC) para reforçar a segurança nos processos durante a pandemia. 
 
Solidariedade
Em abril de 2020, ainda no início da pandemia, alunos da Escola Internacional de Curitiba queriam promover uma ação coletiva com o objetivo de ajudar no combate ao coronavírus. A escolha do Hospital do Idoso vrio após a Organização Mundial da Saúde (OMS) classificar as pessoas idosas como grupo de risco na pandemia.
 
Encabeçado pelo estudante Vinícius Possobom, o grupo criou uma “vaquinha online” em um site especializado em arrecadações. Com o apoio dos colegas de turma, a meta inicial de R$ 10 mil foi ampliada para R$100 mil.
“Quando estabelecemos nossa meta de R$ 100 mil pela primeira vez, nunca esperávamos arrecadar nada perto disso. Ainda assim, arrecadar cerca de R$ 42 mil com certeza superou nossas expectativas”, admitiu Vinícius.
 
Do total arrecadado, R$ 38,66 mil foram usados na compra do gabinete de secagem. O restante (somado a uma doação extra dos estudantes de R$ 3,75 mil), para reforçar o estoque de equipamentos de proteção individual (EPIs) do hospital. 
 
“O espírito colaborativo foi de suma importância para a concretização desta ação comunitária. Todos abraçaram a causa com prontidão, compartilhando nossa iniciativa nas redes sociais e se oferecendo para contribuir de outras formas”, conta a aluna Maria Vitória Sypnievski.