Error: Only up to 6 modules are supported in this layout. If you need more add your own layout.

Feas oferece treinamento para profissionais formados no exterior

Escrito por Fernanda Luvizotto. Postado em Assessoria de Imprensa

Um grupo de 60 alunos da Universidade do Vale do Itajaí (Univali) iniciou nesta terça-feira (14/7) o curso de simulação prática em Urgência e Emergência da Fundação Estatal de Atenção à Saúde (Feas).
 

O programa tem duração de 108 horas, com 14 módulos que tratam de situações de emergência cardiológicas, paradas respiratórias, obstétricas e neurológicas.
 
Por causa da pandemia, os participantes foram divididos em turmas de dez alunos e as estações práticas, com bonecos realísticos que simulam situações de emergência em pacientes, preparadas para o distanciamento.
 
Para a clínica geral Lena Santos de Andrade, formada em Medicina na Bolívia, o programa preparado pela Feas apresenta conteúdo que vai além da preparação para o Revalida, prova para validação do diploma de médicos formados em outros países.
 
“Vai ajudar na prova de revalidação, mas principalmente no atendimento aos pacientes, na qualificação profissional”, disse a médica, natural do Maranhão e radicada em Curitiba.
 
Para fazer o Revalida, os médicos precisam participar de um Curso de Complementação de Diploma Médico Obtido no Exterior. A criação do programa foi um pedido da Univali, que elogiou ementa do Centro de Capacitação e Desenvolvimento Humano (Cecadeh) da Feas, que funciona no prédio do auditório do Hospital Municipal do Idoso.
 
“Todos os facilitadores são profissionais da Feas e nosso objetivo é replicar esse treinamento também para nossas equipes que atuam na urgência e emergência”, disse a coordenadora do Cecadeh, Leila Ribas.
 
Em agosto de 2019, a Univali fechou um convênio para a realização de estágio nas unidades da Feas. Os estudantes participaram de aulas teóricas e práticas no Hospital Municipal do Idoso, nos Centros de Apoio Psicossocial (Caps), nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e no Centro Médico Comunitário Bairro Novo.
 
Por meio de um convênio com a Secretaria Municipal da Saúde, os alunos também têm feito estágio em Saúde Coletiva nas Unidades Municipais de Saúde.
 
As atividades estavam suspensas desde março. Em razão da pandemia, foi autorizado que os alunos pudessem cumprir parte da carga horária com programas de simulação prática.
 
Educação continuada
A Feas conta com setor destinado à elaboração de treinamentos e capacitações, com foco tanto na teoria como na prática para garantir a educação continuada dos profissionais de saúde. O coordenador do programa de Urgência e Emergência, Michel Cadenas Prado, explica que os treinamentos em urgência e emergência são ofertados desde 2017 com foco multiprofissional.
 
“Agora, o Cecadeh uniu neste programa a entrega destes 14 módulos para atender à demanda dos alunos do Revalida”, justificou Cadenas.
 
Revalida
Alunos com formação em medicina no exterior precisam validar seu diploma no Brasil por meio de uma prova chamada Revalida. Sem essa certificação, não é possível exercer a profissão no país. A última edição foi realizada em 2017 e, neste ano, está prevista para o início de outubro.
 
Para fazer a prova é necessário participar de Curso de Complementação de Diploma Médico Obtido no Exterior. No Brasil, a Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT) é responsável pela certificação dos profissionais e a Univali é a instituição privada credenciada para a realização do curso de complementação, obrigatório para a realização do teste.