Share |

Com a casa em ordem, Saúde consolida avanços em Curitiba

Postado em Assessoria de Imprensa

Fotos: Luiz Costa
 
Em 2019, no terceiro ano de gestão do prefeito Rafael Greca, os avanços na Saúde seguiram a todo o vapor, com o lançamento da quarta fase do aplicativo Saúde Já Curitiba, a UPA Pinheirinho reformada e reaberta num novo modelo de atendimento, a inauguração do novo Caps Tatuquara e da nova sede do ambulatório Encantar, a implantação da Rede de Atenção ao Idoso, a renovação de 100% da frota operacional do Samu, entre outras medidas. 
De acordo com a secretária municipal da Saúde de Curitiba, Márcia Huçulak, os avanços aconteceram depois de se “colocar a casa em ordem”, no primeiro ano de gestão, e de se realizar medidas estruturantes, de planejamento e de promoção à saúde no segundo ano.
 
“Com esse caminho já construído nos dois primeiros anos de gestão, pudemos realizar ainda mais avanços agora em 2019”, diz a secretária, Márcia Huçulak. 
 
App Saúde Já Curitiba
Lançado no primeiro ano de gestão do prefeito Rafael Greca, o aplicativo Saúde Já Curitiba ganhou sua quarta atualização em 2019, com a inclusão das funções “Meu Pré-Natal” e “Urgências”.
“O aplicativo Saúde Já Curitiba é um grande avanço desta gestão e está cada vez mais completo. Com ele, as pessoas têm acesso à saúde na palma da mão”, diz Márcia. 
O aplicativo Saúde Já Curitiba já soma mais de 8 milhões de acessos, mais de 600 mil downloads e quase 1 milhão de agendamentos realizados. 
 
Samu renovado
A frota operacional do Samu (composta por 28 ambulâncias) foi 100% renovada. Desde o início desta gestão, Curitiba recebeu 32 novas ambulâncias. Só em 2019 foram 10, sendo 7 enviadas pelo Ministério da Saúde e 3 pelo governo do estado.  
Com veículos mais novos e menos suscetíveis a problemas, a gestão aumentou a frota operacional do Samu Curitiba em mais 3 veículos, passando de 25 (na gestão anterior) para 28 (atualmente).  
A renovação e a ampliação da frota operacional reverteram em maior oferta de atendimento com despacho de ambulância. No início de gestão, eram realizados 295 atendimentos de ambulância do Samu por dia, agora já são 502, em média – um crescimento de 70%.
 
UPA Pinheirinho reaberta
Depois de abrir a UPA Tatuquara, em 2017, e reabrir a UPA CIC, em 2018, reformada e num novo modelo de gerenciamento, em 2019 foi a vez da UPA Pinheirinho. A unidade foi reaberta num novo modelo de atendimento, após uma reforma no valor de R$ 450 mil. 
Com a reforma, foi possível que a unidade passasse a atender no sistema chamado de Circuito Direcionado de Atendimentos (CDA), que separa o fluxo dos pacientes de baixo risco (classificados com pulseiras azuis e verdes) dos prioritários (amarelo) e dos de urgência e emergência (laranja e vermelho). Isso permite aos profissionais de Saúde direcionarem o atendimento de forma mais precisa a cada tipo de necessidade e reduzir o tempo de espera nos casos não-urgentes.
 
“Estamos sempre em busca de novos modelos em busca da excelência para a população”, comentou Márcia.
 
Caps Tatuquara
Em fevereiro deste ano, foi inaugurado o novo Centro de Atenção Psicossocial (Caps) Tatuquara, para atendimento de pacientes do distrito sanitário do Tatuquara, com transtornos mentais severos e persistentes e problemas relacionados a uso abusivo de álcool e outras drogas. 
Antes da inauguração, os pacientes do Tatuquara precisavam buscar atendimento no Caps do Portão (casos relacionados a transtornos mentais) ou no Caps do Bairro Novo (casos relacionados a abuso de álcool e outras drogas). Com o novo equipamento, eles passaram a evitar um deslocamento significativo, em que era necessário tomar até quatro ônibus, num trajeto que poderia levar até três horas. A unidade atende cerca de 350 pacientes atualmente. 
 
Ambulatório Encantar
Em outubro deste ano foi inaugurada, no Alto da Glória, a nova sede do Ambulatório Encantar, especializado no atendimento de pessoas com Transtorno do Espectro do Autismo (TEA) e de suas famílias.
O Ambulatório Encantar funcionava antes dentro do Centro de Especialidades Médicas Matriz. Com a nova sede foi possível aumentar a equipe do ambulatório de 14 para 20 profissionais e a capacidade de atendimento passou de 250 para 400 pessoas.
 
Filas equalizadas
Hoje, em 81% das especialidades o agendamento ocorre em até 60 dias – antes levava meses ou até anos.  Algumas consultas especializadas, cirurgias e exames são agendados em até 30 dias, como: mastologia, nefrologia, radiografias, cintilografia, tomografias, mamografias, cancerologia geral, cirurgia geral, cirurgia ginecológica e neurocirurgia. 
 
Na ortopedia geral, houve uma redução de 80,8% na fila. Na ortopedia para cirurgia de joelho a redução foi de 68,3% na fila. Na ortopedia para cirurgia de quadril, 73,7%. Na ortopedia para cirurgia de mão, 41,4%. Na ortopedia para cirurgia de ombro e cotovelo, 30,4%.
A fila de espera para consultas e tratamentos odontológicos na especialidade Amigo Especial foi zerada. Essa especialidade oferta tratamento odontológico ambulatorial, hospitalar e residencial para pessoas com deficiência. Até o início de 2017, esses pacientes aguardavam mais de um ano para iniciar o tratamento. Hoje, a primeira consulta é marcada em até um mês.
 
Veja outros avanços da Saúde em 2019
  • Primeiro município do país a garantir a manutenção do Certificado de Eliminação de Transmissão Vertical do HIV de mãe para filho
  • Implantação da Rede de Atenção ao Idoso
  • R$ 2,6 milhões, provenientes de emendas parlamentares, aplicados na compra de 1.502 equipamentos para unidades básicas de saúde de Curitiba, Ambulatório Encantar, maternidades e hospitais
  • Índice de infestação 0% pelo Aedes aegypti, mosquito vetor de doenças como dengue, zika e chikungunya
  • Aumento de cerca de 10% da capacidade de internamento do Hospital Municipal do Idoso
  • Criação de um novo P.S infantil 
  • Ampliação do Telessaúde
 
 
Outros avanços da gestão na área da Saúde nos últimos anos
  • Reestruturação da Rede Mãe Curitibana Vale a Vida 
  • Regularização do abastecimento de insumos e medicamentos 
  • Abertura da unidade básica de saúde Jardim Aliança 
  • Abertura da UPA Tatuquara
  • Abertura da UPC CIC, num novo modelo de gestão, com um custo mensal 19,5% menor do que o modelo tradicional
  • Ampliação da capacidade do Laboratório Municipal para realização de exames 
  • Criação da Unidade de Cuidados Continuados Integrados, com 25 leitos
  • Redução da Mortalidade Infantil em 9,5% entre 2016 e 2018
  • Redução de 50,8% nos casos de aids entre 2014 e 2018
  • Lançamento do Programa Escute o Seu Coração
  • Redução do tabagismo, obesos e pessoas que fazem consumo abusivo do álcool
  • Redução do número de pessoas com diabetes e hipertensão arterial
  • Aumento do tempo dedicado a atividade física pelos curitibanos
 
Investimentos em 2019 (até 30/11/2019)
  • R$ 1,8 bilhão investido em saúde, sendo: R$ 890 milhões em recursos municipais (20,61% das receitas municipais, ou seja, acima do mínimo constitucional de 15%); R$ 856 milhões em recursos federais; e R$ 43 milhões em recursos estaduais  
  • Do total, foram R$ 18 milhões em insumos e R$ 34 milhões em medicamentos
  • Do total, repasse de R$ 986 milhões aos hospitais prestadores de serviço SUS
 
Investimentos em 2018
  • R$ 1,8 bilhão investido em saúde, sendo: R$ 930 milhões em recursos municipais (21,88% das receitas municipais, ou seja, acima do mínimo constitucional de 15%); R$ 864 milhões em recursos federais; e R$ 54 milhões em recursos estaduais
  • Do total, foram R$ 23 milhões em insumos e R$ 29 milhões em medicamentos
  • Do total, repasse de R$ 928 milhões aos hospitais prestadores de serviço SUS
 
Investimentos em 2017
  • R$ 1,7 bilhão investido na saúde, sendo: R$ 890 milhões em recursos municipais (22,01% das receitas municipais, ou seja, acima do mínimo constitucional de 15%. Este foi o maior investimento em saúde da história de Curitiba); R$ 730 milhões em recursos federais; e R$ 51 milhões em recursos estaduais 
  • Do total, foram R$ 21,8 milhões em insumos e R$ 27,3 milhões em medicamentos 
  • Do total, repasse de R$578,5 milhões aos hospitais prestadores de serviço SUS
 
 
Novos equipamentos
Em 2019, a Prefeitura aplicou R$ 2,6 milhões, provenientes de emendas parlamentares, na compra de 1.502 equipamentos para unidades básicas de saúde de Curitiba, Ambulatório Encantar, maternidades e hospitais – inclusive o Hospital Municipal do Idoso, que recebeu um novo sistema de videolaparoscopia, que permite cirurgias menos invasivas 
 
Em 2018, foram aplicados R$ 6,2 milhões na compra de 2.369 unidades de equipamentos, com recursos do governo federal, estadual e proveniente de emendar parlamentares, beneficiando as unidades básicas e a Maternidade Bairro Novo
 
 
 
Contratações
Desde o início da gestão, já foram contratados 740 profissionais da saúde pela Prefeitura de Curitiba. Só em 2019, foram 183, sendo 19 agentes de combates a endemias, 27 enfermeiros, 27 médicos, 110 técnicos. Além destes, a Fundação Estatal de Atenção à Saúde (Feas) contratou 48 médicos para atuação na atenção básica de saúde de Curitiba
 
 
Atenção primária (postos de saúde) em 2019 (dados até novembro): 
  • 1.665.476 consultas médicas (7.118/dia)
  • 946.121 consultas com a enfermagem (4.043/dia)
  • 8.171.413 procedimentos médicos e de enfermagem (34.921/dia) 
  • 13.310 atividades coletivas realizadas, como palestras, atividades físicas, entre outros (57/dia) 
  • 1.406.689 procedimentos odontológicos (6.012/dia)
 
UPAs em 2019 (dados até novembro): 
  • 1.223.355 pessoas atendidas de janeiro a novembro nas UPAs (3.663/dia)
 
Laboratório em 2019 (dados até novembro): 
  • 5.364.028 de exames realizados entre janeiro e novembro de 2019 pelo Laboratório Municipal
  • Em janeiro de 2017, o Laboratório Municipal processou 204.774 exames. Em novembro de 2019, o processamento de exames já estava em 487.345, ou seja, mais que o dobro. No mesmo período, o número de usuários atendidos mensalmente passou de 26.608 para 64.706 
 
Remédios em 2019 (dados até novembro):
  • 224.462.945 unidades distribuídas