Share |

Pimentel acompanha trabalho feito nos novos equipamentos de saúde

Postado em Assessoria de Imprensa

Fotos: Levy Ferreira/SMCS
 
O prefeito em exercício Eduardo Pimentel esteve nesta terça-feira (19/11) na Regional Tatuquara, onde acompanhou o trabalho desenvolvido nos novos equipamentos públicos implantados pela Prefeitura na região.
 
Pimentel esteve no Centro de Atenção Psicossocial (Caps) do Tatuquara, na horta comunitária Monteiro Lobato e na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Tatuquara.
 
“No Caps temos uma estrutura renovada, com atendimento humanizado. A horta é um grande exemplo a ser espalhado para a cidade toda e a UPA tem um trabalho com mais de 90% de aprovação”, disse Pimentel.
 
Ele estave acompanhado da secretária municipal da Saúde de Curitiba, Márcia Huçulak; do administrador regional do Tatuquara, Jadir Silva de Lima; e da supervisora do distrito sanitário do Tatuquara, Luciana Kusman.
 
Caps Tatuquara
Inaugurado em fevereiro deste ano, o novo Caps Tatuquara atende cerca de 350 pacientes por mês. O serviço é voltado a pacientes com transtornos mentais severos e persistentes e problemas relacionados ao uso abusivo de álcool e outras drogas.
 
Antes da inauguração, os pacientes do Tatuquara precisavam buscar atendimento no Caps do Portão (casos relacionados a transtornos mentais) ou no Caps do Bairro Novo (casos relacionados a abuso de álcool e outras drogas).
 
Com o novo equipamento, os pacientes do Tatuquara evitam um deslocamento significativo, pois antes era necessário tomar até quatro ônibus, num trajeto que poderia levar até três horas.
 
Horta Comunitária
Após a visita ao Caps Tatuquara, Pimentel conheceu a horta comunitária Monteiro Lobato, inaugurada em abril deste ano. Com 4,4 mil metros quadrados e 28 canteiros, o espaço é usufruído por 34 famílias, numa parceria entre a Prefeitura e a empresa de energia Eletrosul, proprietária do terreno.
 
“É uma parceria que dá certo, todos se beneficiam”, avaliou o morador da região e responsável por coordenar a horta, Azevedo Pereira Pardinho
 
O aposentado José Afonso Milagre, 75 anos, é um dos beneficiados com a horta urbana. “Faz bem para a saúde”, disse.
 
Benedito Firmino Pereira, 76 anos, faz coro com ele. “Aqui nós interagimos, aprendemos os cuidados com as plantas, é uma ocupação para nós”, afirmou.
 
Pacientes acompanhados pelo Caps Tatuquara também desenvolvem, de forma terapêutica, atividades no local. Ao todo, são cultivadas 40 espécies diferentes de verduras, legumes e temperos.
 
UPA Tatuquara
Outro equipamento visitado foi a UPA Tatuquara. Aberta no primeiro ano de gestão, atende cerca de 12,5 mil pessoas por mês ou 415 pessoas por dia.
 
A abertura da UPA Tatuquara permitiu aos moradores do Tatuquara o acesso mais próximo ao atendimento em situações de urgência e emergência – hoje 85% dos pacientes atendidos na UPA são moradores da região. Antes, eles precisavam recorrer às UPAs Pinheirinho ou Sítio Cercado.
 
“A abertura da UPA e do Caps Tatuquara foram medidas acertadas do prefeito Rafael Greca, promovendo melhorias e facilitando o acesso aos serviços de saúde para os pacientes da região”, disse Márcia Huçulak.
 
A UPA Tatuquara estava pronta desde o final de 2016, na gestão anterior, mas faltava previsão orçamentária para a contratação de funcionários e para a compra de equipamentos, o que foi solucionado em maio de 2017, no primeiro ano da gestão atual.