Share |

Pacientes do Caps Boqueirão participam do cultivo de horta comunitária

Postado em Assessoria de Imprensa

Foto: Divulgação

Alecrim, camomila, capim-limão, erva-doce, hortelã e malva. Estas são algumas das plantas com propriedades medicinais que seis pacientes do Centro de Atenção Psicossocial a pessoas com Transtorno Mental Boqueirão (Caps TM Boqueirão) começaram a cultivar. O plantio começou no sábado (1º/9), na horta comunitária do Jardim Pantanal, a Horta Pantanal. O cultivo surgiu como uma atividade terapêutica em meio à comunidade.

Eles e outros pacientes vão seguir cuidando do canteiro quinzenalmente, às sextas-feiras, com transporte ofertado pelo Distrito Sanitário do Boqueirão, da Secretaria Municipal da Saúde, que gerencia os Caps de Curitiba, jundo da Fundação Estual de Atenção Especializada em Saúde de Curitiba (Feaes).

Além de estimular a sociabilização e a autoestima dos pacientes, a proposta de leva-los à Horta Pantanal tem o foco na geração de renda, explica a coordenadora do Caps TM Boqueirão, Karin Cristine Gabardo.

“Inicialmente, a intenção é que utilizem os produtos cultivados e, futuramente, que possam comercializá-los”, explicou Karin.

O agricultor Enilson Aquino de Moraes, 72 anos, está em tratamento no Caps TM Boqueirão e contou que gostou muito da experiência. “Já plantei muito milho, arroz, feijão e algodão. Agora, plantei com as próprias mãos, gostei muito de mexer com a terra”, disse.

A ideia de levar as pessoas atendidas no Caps surgiu da observação de que muitos deles têm interesse em atividades manuais e habilidades no cuidado com as plantas. Muitos deles já cuidam do jardim e da horta da sede do Centro, como atividade terapêutica. Esta experiência que ganharam, levaram para a Horta Pantanal.

Contribuição social

“Cada planta tem seu jeito de ser cuidada. Adorei vir para esse novo local. Ficamos com o canteiro mais cheiroso”, comemorou Ana Paula Gonçalves de Oliveira, 38 anos, em tratamento desde meados de agosto. “Todos nos cumprimentaram. Não vejo a hora de voltar e ver todas as plantas crescendo”, disse Ana Paula.

A paciente Marilene Guimarães de França, 59 anos, disse que se sentiu orgulhosa de fazer parte de um projeto tão grande. A horta vai ser inaugurada no final de setembro, pela Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento (Smab), resultado de uma parceria com a concessionária de trens Rumo. Será a 25ª área de cultivo comunitário com apoio da Prefeitura.

Com aproximadamente 5,5 mil m², a Horta Pantanal está sendo criada em formato de folha e instalada ao longo da linha férrea. Inicialmente, deve receber cerca de 50 famílias de agricultores urbanos, com capacidade de atender até 100 famílias.