Share |

54 profissionais são diplomados nas residências médica e multprofissional

Postado em Assessoria de Imprensa

Nestas quinta e sexta feiras (8 e 9/3), a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) entregou o diploma de conclusão do programa de Residência Médica e Multiprofissional a 54 profissionais que passaram os últimos anos se aprimorando na rede de saúde de Curitiba.
 
O programa, instituído pela Secretaria em parceria com a Fundação Estatal de Atenção Especializada em Saúde de Curitiba (Feaes), dura dois anos para médicos e multiprofissionais e três anos na Psiquiatria e tem o foco na especialização dos profissionais para o Sistema Único de Saúde (SUS).
 
A diretora de Atenção Primária em Saúde da SMS, Ana Alegretti, destacou que as residências são uma oportunidade de crescimento não só aos formados, mas também ao próprio sistema. “São profissionais que chegam com um olhar observador que não só aprendem, mas questionam e sugerem melhorias aos nossos processos. Todos ganhamos com esse programa”.
 
Na quinta-feira (8/3), a solenidade reuniu os 25 residentes multiprofissionais formados no Programa de Residência Multiprofissional de Saúde da Família – 17 na área de Saúde da Família, 2 em Urgência e Emergência, 4 em Saúde do Idoso e 2 em Obstetrícia. No grupo, há enfermeiros, farmacêuticos, fisioterapeutas, nutricionistas, dentistas, psicólogos e fonoaudióloga.
 
Na sexta-feira (9/3), foi a vez da titulação dos 29 residentes médicos nas especialidades de Clínica Médica (6 formados), Psiquiatria (5) e Medicina da Família e Comunidade (18).
 
“Com o programa, temos a oportunidade de aprimorar o trabalho de um profissional que já está interessado em atuar na saúde pública, oferecendo a ele toda a nossa estrutura e incentivando-o a contribuir positivamente para o sistema”, destaca a coordenadora de Ensino e Pesquisa da FEAES, Isabel de Lima Zanata.
 
O programa de residências médicas e multiprofissionais é ofertado anualmente. Dependendo da linha escolhida, os residentes são direcionados para atuar em Unidades de Saúde, Centros de Apoio Psicossocial (CAPS), Serviço de Atendimento Móvel a Urgências (Samu), Maternidade Bairro Novo, Serviço de Atenção Domiciliar (SAD) ou no Hospital do Idoso, locais onde a formação para o SUS está garantida pela qualidade dos serviços ofertados.