Contagem regressiva para o 10.000º nascimento

Postado em Assessoria de Imprensa

Um clima de expectativa tomou conta da Maternidade Bairro Novo, localizada no bairro Sítio Cercado. Toda a equipe de funcionários está mobilizada para conhecer o bebê de número 10 mil nascido na instituição (inaugurada em 1996). O tão aguardado recém-nascido  receberá um enxoval doado por empresas e pessoas da comunidade.

Mães e gestantes trocam experiências em encontro na Maternidade Bairro Novo

Postado em Assessoria de Imprensa

Fotos: Anya Colman

Há nove meses a dona de casa Jaqueline Andrade teve a experiência “mais especial de sua vida”: o nascimento da filha Isis. Hoje ela voltou à Maternidade Bairro Novo para participar do 3º Encontro de Mães, um evento que reúne gestantes e mulheres que tiveram filhos na instituição para participar de rodas de conversa, auriculoterapia, escalda pés e ecografia natural.
Com a filha no colo, Jaqueline se dirigiu à enfermeira Larissa Peripoli, na época residente em enfermagem obstétrica, e emocionada comentou para a filha que “essa foi a primeira pessoa que te pegou no colo”.
“Foi um momento muito especial, o atendimento fez toda a diferença, me senti cuidada, sempre que posso comento”, completou Jaqueline. A designer de eventos, Claudia Ribeiro, também não escondia a emoção. “Quase chorei vendo o vídeo institucional, trouxe lembranças do parto e de todo o apoio que recebi”, descreveu.
Claudia sempre quis ter sua filha por parto normal. “Passaria por tudo de novo, pois aqui na maternidade tive todo o suporte necessário”, lembrou a designer. “Enquanto eu estava no chuveiro para aliviar a dor, a equipe já ia me orientando sobre outras práticas que eu poderia fazer”.
Compartilhar as experiências é o principal objetivo do evento que está em sua terceira edição. “Quando as mães contam para as gestantes como foi seu parto, elas se sentem mais confiante e isso traz uma tranquilidade maior para enfrentarem este momento”, explica a pediatra Wilma Lilia de Castro Souza Silvia, gerente médica.
Os benefícios também se estendem aos profissionais. “É muito gratificante quando elas retornam, agradecidas, e nos mostram os filhos crescidos e sabemos que é por intermédio do nosso trabalho”, ressalta Wilma.

Ações
Em março de 2013, a Fundação Estatal de Atenção Especializada em Saúde de Curitiba (Feaes) assumiu a gestão da maternidade com objetivo de humanizar o atendimento. Entre as práticas de humanização adotadas, estão a garantia da presença do acompanhante, plano de parto, massagens, banhos terapêuticos, exercícios respiratórios e na bola, escalda pés, ecografia ecológica e caminhadas
A implantação de medidas pós-parto como o contato pele a pele (em que o bebê é envolvido ao corpo da mãe assim que nascimento), o primeiro banho no balde (que reproduz espacialmente o ambiente uterino), e redução da episiotomia (corte na vagina no momento do parto) de 90% para 15% dos casos, tornaram o hospital referência no atendimento humanizado e contribuíram para o baixo número de cesarianas (27% dos partos).